“Viver com medo é a miséria mais profunda. Me lembro de ter lido a frase atribuída a David Bowie. Eu não vou ter medo. Nem da morte, nem da vida. Se a poesia sobreviver em mim, muitas vidas da minha vida vão viver em mim. Assim mesmo, em pura e bela redundância."

Sobre o livro

AHO! (abreviação de “Amanhã Hoje É Ontem”) é um achado. Nasceu de uma descoberta dura, transbordou para a internet, onde assumiu a forma de uma reveladora e surpreendente web-serie transmitida no youtube, e desaguou aqui nas páginas deste livro precioso. Um texto gerado por uma situação limite: o confronto diário, olho no olho, com a perspectiva da morte. Confronto que se transforma, no calor da luta, em revelação.

Quantas frases para sublinhar – fui sublinhando várias; quantos parágrafos inteiros para reler em voz alta aos  amigos mais queridos;  quantas pausas para fazer, entre uma descoberta e outra,  só pra tomar fôlego, enxugar lágrima e  repensar – e muito – a  nossa maneira de encarar a vida e sua companheira inseparável, a morte, esta que, muitas vezes, insistimos em ignorar.

Poético – sem ser piegas em momento algum – e potente (escrito com a coragem do coração), AHO! é um livro raro, desses que, depois de fechados, continuam abertos dentro de nós. Imagem de caco de vidro na areia da praia. Imagem de gato prestes a partir nos nossos braços. Imagem da caminhada lenta rumo ao mar, com a cabeça nua, despida de um chapéu difícil de tirar. Iluminuras impressas na nossa memória com extrema delicadeza pela jornalista – e poeta e filósofa e mãe – Daniella Zupo.

Pra encerrar, um trechinho só desta joia que você tem nas mãos. É pra ler em voz alta e compartilhar:

“A morte é feita do mesmo rio que a vida. Um dia a gente entra nesse rio. Um dia a gente não sai mais. Morrer é esse mergulho que a gente dá na vida e fica lá… dentro dela.
O rio me disse. Eu sei.”

Agora eu sei também.
AHO!

Marcel Souto Maior

Editora
Ramalhete

Páginas
136

Ano
2017

R e p o r t ag e m

B o o k t r a i l e r

Apoio